Assentamento

Assentamento

Assentamento

O assentamento dentro de um Templo de Umbanda é o ato de assentar, distribuir e colocar em pontos de segurança e firmeza, os elementos preparados pelas Entidades Chefes que darão equilíbrio e reforço espiritual a esta edificação, seja ela em suas bases, alicerces de construção, ou nos locais de trabalhos específicos, delimitando a área de atuação de acordo com a atividade que nela será desenvolvida.

São elementos colocados nas entradas do Templo, em seu interior e nos fundos do mesmo. Em áreas de atuação de Esquerda e Direita, cada uma com elementos específicos para os fins a que se propõem, dando segurança aos que ali trabalham e frequentam, sejam ele Médiuns, Assistidos, Entidades ou Espíritos que participam dos rituais da Casa.

Assentamento é o ajustamento de todos os pontos de equilíbrio e força da Casa, que estreitam e fecham o ambiente contra a entrada, infiltração ou influencias externas contrárias à conduta e ao propósito da mesma.

É a fixação de elementos e materiais naturais ligados aos Orixás e Entidades e suas forças maiores (águas, ervas, plantas, pedras, fogo, luz, imagens, símbolos etc.) que os representa e sobre os quais sua força espiritual é assentada por meio de ritos e evocação, caracterizando e firmando seus espaços.

Cria-se desta forma os pontos de defesa, de proteção, de descarga ou irradiação de energias divinas, naturais e espirituais. A união dessas três fontes de energia forma um portal tridimensional que atua como um campo de força e poder para sustentação dos trabalhos dentro de uma Casa Espiritual.

Esse campo de força é necessário e fundamental para não somente, expelir toda e qualquer energia contrária, negativa ou de ataque como também as esgotando e anulando, preservando e resguardando os trabalhos que serão realizados dentro do Templo. Assim, permite que energias boas, positivas e favoráveis venham da espiritualidade e sejam absorvidas em sua plenitude, recarregando continuamente de luz e magnitude o Templo. Isso dará sustentação e beneficiará a todos os que frequentam o local.

Quando firmamos as velas no assentamento estamos alimentando e iluminando aquele local para prepará-lo para as suas funções de defesa, proteção, cura, abrigo, sustentação e auxílio nos trabalhos e atividades que serão realizados naquele dia e mantendo-o desta forma por todos os demais dias até a próxima atividade.

Texto escrito por  Rossana Di Natale

No Comments

Post A Comment