O que a Umbanda nos ensina sobre as crises ?

O que a Umbanda nos ensina sobre as crises ?

O QUE A UMBANDA NOS ENSINA SOBRE AS CRISES?

 

Primeiro, que elas fazem parte da vida. Sofrimento, morte, dor nunca são fáceis de lidar, porém, mesmo que seja difícil aceitar, no plano em que vivemos ainda precisamos passar por isso. Mas não de qualquer forma e nunca sozinhos.

Quando uma crise se instala a primeira coisa que ela causa é a mudança de nossa rotina e isso incomoda. A doença (ou o medo dela) costumam causar uma PAUSA em nosso cotidiano. E como diz o ponto de OMULÚ, clama por: SILÊNCIO.

É só através de uma PAUSA de nossos hábitos que podemos olhar para as coisas sob uma perspectiva diferente e refletirmos sobre a nossa realidade… Afinal, como estamos vivendo? Afinal, como estão as nossas escolhas? Como estamos tratando os outros e a nós mesmos?

Claro que esse é o momento de CUIDAR e SEGUIR todas as diretrizes orientadas. Prudência, coerência, responsabilidade. Pensando em nós e nos outros, afinal, a vida se faz no coletivo.

Confiando também que a ESPIRITUALIDADE nos protege e nos ensina constantemente, que tudo tem um propósito e que através das energias divinas podemos nos abastecer para passarmos por essa fase da melhor forma possível, orando e vibrando pensamentos e sentimentos positivos ao mundo.

Eles nos ensinam…

ESQUERDA com sua proteção nos guarda e limpa das negatividades, nos ensina que a noite e o dia são essenciais à vida, ou seja, saibamos aprender com a escuridão (e com os momentos difíceis) e nos aliarmos sempre à luz. Para que eles nos protejam, temos que fazer a nossa parte também.

OXALÁ nos ensina a imensidão da vida e o poder da fé.

IEMANJÁ limpa e renova, trazendo a fluidez e a flexibilidade necessárias para lidarmos com o novo, para fazermos também o novo.

MARINHEIROS nos ajudam a manter a boa maré, sabendo que nem sempre podemos controlar tudo na vida, mas podemos sim escolher como lidar com as incertezas e instabilidades, deixando-nos levar um pouco, levantando a âncora e confiando que não estamos sozinhos.

OGUM nos ensina a sermos os vencedores de nossas batalhas, a entender que a força maior está dentro de nós e que não existem caminhos fechados se nosso coração se manter aberto.

CIGANOS nos ensinam a sermos livres de espírito, ou seja, a nos desprender de tudo o que nos aprisiona, de qualquer sentimento, pensamento ou atitude que nos faça mal ou faça mal aos outros.

NANÃ nos ajuda a manter a calma e a serenidade nos momentos mais turbulentos.

OBALUAÊ nos ensina o equilíbrio, apontando para o cuidado físico, emocional e espiritual. Também nos traz a sabedoria de atravessar a dor e transformá-la em adubo para o nosso crescimento.

LINHA MÉDICA nos orienta que o cuidado do outro só é possível pelo cuidado de si.

OXÓSSI nos ensina a perseverarmos, com conhecimento e criatividade, abrindo novos caminhos e possibilidades de existência.

JUREMA traz a força das ervas para a cura de nossos males.

IANSÃ ilumina o caminho, trazendo confiança e esperança em dias melhores, nos fortalece para que nunca deixemos nos levar pelo desânimo ou desespero, nos lembrando de nossa força e potência de enfrentamento.

OXUM acolhe nossas tristezas e angústias, com o poder das cachoeiras renova nossa força e sensibilidade. Trasborda o amor que temos que nutrir de dentro para fora.

PRETOS VELHOS trazem a paciência e a sabedoria de acreditar que tudo passa com resiliência e muita fé.

CRIANÇAS nos ensinam a beleza da vida e a nunca desistirmos de nossos sonhos. A olharmos ao próximo com amor e carinho.

XANGÔ nos ensina a sermos justos conosco e com os outros, a utilizarmos a razão sempre em conexão com a alma.

BOIADEIROS trazem o laço da determinação e da firmeza para termos a atitude condizente com os nossos valores, para unirmos as pessoas e vibrações afins e deixarmos de fora do laço aquilo que não serve para nossa evolução.

BAIANOS nos ensinam o axé da perseverança e do otimismo, ensinam que a vida tem que ser dançada e que a alegria e o otimismo têm o poder de derrubar qualquer obstáculo

O momento que passamos exige CUIDADO, mas também REFLEXÃO e TRANSFORMAÇÃO! Façamos a nossa parte! Estamos todos conectados! Oremos a todos aqueles que fizeram a passagem, a todos que sofrem. Mantemos as vibrações e os cuidados, lembrando que não estamos sós.

Saravá a UMBANDA! Saravá cada irmão desse mundo, amor e paz!

 

Texto elaborado Isadora Di Natale Nobre Filha de Santo do T.E.U.C Pena Verd

 

Sem Comentários

Escreva um Comentário