ISOLAMENTO DE UM UMBANDISTA

ISOLAMENTO DE UM UMBANDISTA

Meu Pai Oxalá,

Como posso dizer que estou isolado se sinto meu coração bater como um Atabaque a me chamar a responsabilidade de estar numa corrente constante de Fé. A cada batida do tambor emano sangue numa Corrente forte de Energia que sai de minhas mãos, direita e esquerda, emanando um elo que me liga aos meus irmãos de cada lado, energia que se fortalece no aprendizado que fomos colocados à prova de como somos capazes de nos sentir presente lado a lado mesmo estando distante de corpo; Como é bom sentir o atabaque tocando no meu peito como se cada um dos Ogans aqui dentro estivesse; Meu Pai Oxalá, tu me ensinas e agora como prova me coloque diante de minha própria Espiritualidade para me conectar de Alma e Espírito a cada Irmão para que entendamos o que e Banda de Um; Quanta Energia sinto quantos arrepios a me percorrer a pele, quanta Emoção que me faz ter Saudade da importância do abraço carinhoso de minha Mãe de Fé, das palavras de conforto e encorajadores dela, do abraço e beijo de cada irmão de Fé, de tantas batalhas vividas e evoluídas ao longo do tempo; Pai Oxalá, como nos demonstra que Sentir Amor de cada um mesmo distante nos Fortalece, não para sermos invencíveis e sim para sermos Evoluídos neste Plano para que possamos sempre, estando perto ou longe, não importa a distância, sermos Uma Banda a emanar Fé e Amor por este mundo que escolhemos para aqui viver.

Gratidão Oxalá,

Gratidão Umbanda

Gratidão Mãe Sônia

Gratidão Irmãos na Fé

Axé a todos vocês.

 

Texto enviado por Luiz Carlos Magalhães Filho de Santo do T.E.U.C. Pena Verde – 11/04/2020.

 

Sem Comentários

Escreva um Comentário