COVID-19 convida ao fim dos combates

COVID-19 convida ao fim dos combates

Ninguém no Brasil (e no mundo) vai poder se salvar sozinho. Desta vez não existem carros blindados nem muros. A epidemia tem  a violência do destino trágico dos gregos – é cega, “escolhe” suas vítimas ao acaso e é implacável em sua crueldade.”

                                                                                      Luiz Felipe Ponde- 22-03-2020

 

Boa noite a todos, pretendo aqui “atualizar” algumas questões técnicas que tenho visto polemizarem nas redes sociais e, novamente, causando discursos individualistas e odiosos. Tentarei nâo perder o tom reflexivo que temos que viver nesse momento.

 

Primeiro, sim, pelo Amor da crença que você tiver: FIQUE EM CASA! É esperado sim um pico de casos em meados de abril e provavelmente por não estarmos lá é que há ainda uma parcela da popuIaçâo despreocupada. Porém, preocupar-se quando a sobrecarga do sistema de saúde estiver ocorrendo já sera tarde!

 

Os casos irâo aumentar, isso é fato! Tanto os casos confirmados, quando os óbitos pelo COVID-19, mas quanto mais ficar em casa, menos trâgico isso será!

 

Outro ponto interessante, em muitos casos o óbito ocorre quando ainda não saiu a resultado de confirmação do COVID-19 e, portanto, nâo entram ainda na contabilidade epidemiológica. Dessa forma. os números de novos óbitos do dia não necessariamente foram pessoas que morreram neste dia. Independente disso, acreditem. os numero irâo aumentar. Portanto. FIQUEM EM CASA ! DIVIRTAM-SE EM CASA, SEM VISITAS!

 

Sigo com meu conselho de limitar o uso da televisão para ver noticiários, bem como a participação em redes socais. Os numero irão aumentar, não precisa ficar de hora em hora querendo saber o que esta acontecendo. Decretos e assuntos mais importantes vindo das autoridades são fáceis de serem lidos ou ouvidos.

 

Apesar de tudo, segue-se a rede a social cumprindo a opinião do falecido escritor italiano Umberto Eco, que dizia que “as mídias sociais deram o direito a fala a legiões de imbecis”, completando afirmando que ”a internet nâo seleciona a informação” e que “o problema da internet é que produz muito ruido pois há muita gente a falar ao mesmo tempo”.

 

Pensando na atual conjuntura, com pandemia vigente e crescente. parece que nâo aprendemos muito: fake news permanecem sendo produzidas em alta escala; internautas seguem dissipando mensagens sem nem saber sua veracidade. apenas querem ansiosamente compartilhar (antes que alguém o faça); alguns grupos de whatsApp compelem centenas de mensagens em poucos minutos com diversas opiniões, premonições, certezas futuras (?), textos e áudios de “experts”, tratamentos milagrosos (soros fantásticos e até ozdnio via anal!). , fotos de qualquer fonte etc.

 

Mais uma vez Umberto Eco: “A aprendizagem não consiste apenas em saber o que devemos ou podemos fazer, mas também saber o que poderíamos fazer e, talvez, não deveríamos”.

 

Terá Eco razão a respeito dos imbecis? (não entro aqui no mérito de quem usa esse termo em doenças psiquiátricas, antes que politizem isso… apenas proponho reflexão)

 

Texto enviado pelo Dr Ricardo Moreno –  Pai Pequeno do T.E.U.C. Pena Verde 23/03/2020

 

 

Sem Comentários

Escreva um Comentário