• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Esquerda

 

 

 

 

Esquerda


As Entidades de Esquerda são os Exus, Pombas Giras e Exus Mirins, que são regidas pelo Orixá Exu, intimamente ligadas ao campo de ação de Ogum (Lei e Ordem).

Essas Entidades trabalham na espiritualidade fazendo a guarda e sustentação de todos. Assumem qualidades marcantes, são muito sinceros, vão direto ao ponto, sem rodeios em suas orientações, são alegres, irônicos, até sarcásticos, sendo fieis amigos e ótimos conselheiros. São espíritos ligados a terra e trabalham cortando demandas, desmanchando magia negra, ajudando em casos de problemas materiais, de emprego e de relacionamentos pessoais.

Destacamos aqui os trabalhos da linha de Esquerda de nosso Templo, comandados pelo Exu Sete Encruzilhadas, Pomba Gira Jandira e chefiados por Exu Meia Noite, Pomba Gira Diana e Maria de Holanda (cigana). Temos o Exu Sete Porteiras à frente dos trabalhos de descarrego do Templo. É no descarrego que temos a atuação maior dessas Entidades afastando a negatividade dos encarnados, limpando suas mentes de forças do mal, forças desequilibradoras, espíritos sofredores ou mesmo de suas próprias formas-pensamento negativas que nos ligam a vícios, medos, depressões e angústias que nos tornam escravos do mal. Nos trabalhos espirituais devem ser os primeiros a serem homenageados para que retirem os espíritos perturbados, os zombeteiros ou qualquer outra negatividade que haja no ambiente ou nas pessoas. Também são os primeiros a serem oferendados, antes de qualquer outra Entidade.

É importante frisar que as Entidades de Esquerda trabalham em conjunto com as de Direita, sempre interagindo quando se fizer necessário. Dentro da espiritualidade de Luz não há separações, não há preconceito, somente amor e caridade.

EXU

A Linha de trabalho de Exu compõe-se de espíritos que sofreram uma queda em seus processos evolutivos, passaram por um processo de purgação espiritual após seus desencarnes, pagando suas dívidas, purificando-se dos erros cometidos e retomando seu processo evolutivo nas Trevas (grau negativo de evolução).

Estão a um grau no negativo (-1) em seu nível de evolução, o nível máximo de evolução no polo negativo, portanto trabalham à esquerda dos Orixás, ou seja, atuam como absorvedores e diluidores da manifestação no polo negativo do Orixá, por exemplo, Oxum rege as emoções, se alguém está desequilibrado emocionalmente, ou seja, está manifestando em si o polo negativo da emoção, Exu é o responsável por esgotar e diluir tal manifestação, fazendo a limpeza e ajudando os seres a retomarem o seu equilíbrio energético.

Por isso o seu trabalho dentro da Esquerda é crucial para mantermos o equilíbrio da vida, assim como o dia necessita da noite, e todos os opostos que se complementam formando o Todo.

Eles são os trabalhadores do plano espiritual nas Trevas em prol da Luz.

Trazem o arquétipo da sinceridade, fazem refletir o íntimo de todos nós, sendo a voz da consciência. São guardiões do externo e do interno de cada um de nós, além de nos proteger contra os males em nossos caminhos, protege-nos dos nossos próprios sentimentos e pensamentos, e são extremamente preparados para trabalharem em seu campo de ação.

São espíritos em processo de redenção e não escondem isso de nós, pelo contrário, contam suas histórias e os erros cometidos no passado, trazem em seu arquétipo a natureza humana do indivíduo comum, que tem suas qualidades e suas fraquezas, que já resolveu muitos aspectos em si, porém que ainda tem muitos ajustes a serem feitos. Traz a mensagem de que é possível servir a Deus, mesmo tendo seus débitos, dificuldades e limitações, de que podemos cair, mas temos sempre a oportunidade de levantarmos e sairmos de cabeça erguida, a serviço da Luz. Não importa os erros cometidos, sempre temos a oportunidade de retomarmos nossa trajetória evolutiva. O nome do Exu dirá a falange em que trabalha e o Orixá de seu campo de ação.

Ele é executor da Lei e guardião da Luz, é um sábio conselheiro e guia. Traz segurança e firmeza para os trabalhos espirituais e nossas vidas, impedindo que qualquer demanda atrapalhe o nosso processo de evolução. Sua energia é de força, poder, magia.

PONTO DE CHAMADA NA ABERTURA DA GIRA:

DEU MEIA NOITE, A LUA SE ESCONDEU

LÁ NA ENCRUZILHADA

DANDO A SUA GARGALHADA SETE ENCRUZA APARECEU.

DEU MEIA NOITE, A LUA SE ESCONDEU

LÁ NA ENCRUZILHADA

DANDO A SUA GARGALHADA MEIA-NOITE APARECEU.

É LARUÊ, LARUÊ É LARUÊ

É MOJUBÁ, MOJUBÁ É MOJUBÁ.

ELE É ODARA DANDO A SUA GARGALHADA

QUEM TEM FÉ EM SETE ENCRUZA É SÓ PEDIR QUE ELE DÁ

É LARUÊ, LARUÊ É LARUÊ

É MOJUBÁ, MOJUBÁ É MOJUBÁ.

ELE É ODARA DANDO A SUA GARGALHADA

QUEM TEM FÉ EM MEIA NOITE É SÓ PEDIR QUE ELE DÁ

 

Pomba Gira

Entidades femininas que atuam na Linha de Esquerda. Assim como Exu, estão a um grau no negativo (-1) em seu nível de evolução, são as guardiãs a esquerda dos Orixás. Também são espíritos femininos que sofreram uma queda, se redimiram e retomaram seu processo evolutivo.

Por suas qualidades de força, poder e sensualidade, livre de convenções, foram erroneamente associados a mulheres de rua, prostitutas porque logo no início da Umbanda as mulheres eram inferiorizadas perante os homens, reflexo de uma sociedade machista e conservadora, na qual a mulher era vista como ser inferior. Daí o preconceito com as Pombas Giras que se apresentam como espíritos femininos livres, fortes, provocantes e extremamente intensos. Elas surgem como Linha de Trabalho no momento histórico do movimento feminista no Brasil. Manifestam a característica da mulher livre, independente. Influenciam as mulheres a resgatarem a sua dignidade, liberdade e, principalmente a feminilidade. Traz uma quebra de padrão, a libertação da mulher para uma vida feliz e livre de preconceitos.

Em sua manifestação durante a incorporação dançam e movimentam-se suavemente, tendo como características a sensualidade e a delicadeza. Trazem em seu arquétipo a mulher bem resolvida, que se conhece, que se ama e que se cuida, que é dona de si e de suas escolhas. Resgatam a potência feminina e a autoestima, o amor próprio. A sua gargalhada representa a liberdade e a força em combater os nossos desafios com alegria, rindo diante dos problemas para podermos enfrentá-los com leveza e inspiração.

Elas possuem a capacidade de penetrar no íntimo dos indivíduos alcançando suas perturbações, depressões e segredos mais escondidos para serem depurados, expostos e eliminados. As Pombas Giras são encantadoras, fascinantes e conseguem atingir facilmente a mente e a essência de qualquer ser humano, sendo grandes trabalhadoras da espiritualidade. Fazem-nos refletir sobre a nossa vida íntima, emocional, sobre as nossas escolhas e posicionamentos na vida, provocando-nos, assim como Exu, a nos movimentarmos em direção a nossa evolução. Estimulam o conhecimento de si, a libertação de nossas amarras pessoais, principalmente emocionais, o despertar de sentimentos.

PONTO DE CHAMADA NA ABERTURA DA GIRA:

VEM POMBA-GIRA,

VEM TRABALHAR (BIS)

VOCÊ É A RAINHA DA QUIMBANDA

POMBA-GIRA DA UMBANDA,

VEM TRABALHAR (BIS)

 

Exu Mirim

 

Também atuando na Esquerda estão os Exus Mirins, Entidades que se apresentam travessas, brincalhonas, espertas e extrovertidas, algumas linhas de pensamentos as consideram crianças, porém importante frisar que apesar de gostarem de brincar e de ficarem no chão, elas não são crianças, para quem tem clarividência pode enxergá-los como pigmeus, pois possuem uma estatura mais baixa. Alguns dos espíritos que trabalham na Linha de Exu Mirim podem ter tido alguma encarnação, porém em sua maioria, assim como os Erês, são seres encantados (seres naturais regidos pelas energias da natureza – ar, terra, fogo, água e etc.), vivem em realidade muito diferente da nossa.

Manifestam o magnetismo puro do Orixá Exu, são muito sábios, rastreariam energias e conseguem acessar lugares que muitas vezes as outras Entidades não conseguem. Possuem grande poder de magia, conseguem dissolver e descomplicar aquilo que está insolúvel ou extremamente complicado. Possuem o poder de ativar o potencial em nós, de despertar aquilo que está perdido e as características de que necessitamos, ou mesmo adormecer aquilo que não precisamos mais dentro de nós. Desvencilham e desenrolam as situações que bloqueiam o andamento de nossas vidas.

Essas Entidades têm grande poder em desfazer feitiços, em trazer de volta o equilíbrio aos humanos em sofrimento e também realizam trabalhos de limpeza astral e cura. Conseguem revelar e desmanchar trabalhos de magia ou de forças negativas que estão ocultos. Trabalham em parceria com os Exus e Pombas Giras.

PONTO DE CHAMADA NA GIRA:

A SUA LUZ BRILHA

DE NOITE E DE DIA

NO CAMINHO DO TERREIRO,

EXU-MIRIM É NOSSO GUIA (BIS)

 

 Ciganos

 

 

 

A Linha dos Ciganos é composta por espíritos que trazem a cultura da liberdade e livre-arbítrio acima de tudo. Não são específicos de uma região, mas traduzem uma forma de viver a vida, um posicionamento e uma cultura do povo nômade, que é livre e não se enquadra em nenhum sistema, que não é preso a nada nem ninguém, a não ser a si mesmo e aos seus familiares.

Trazem em seu arquétipo a libertação de tudo àquilo que nos causa aprisionamento, sejam sistemas, pessoas, padrões, pensamentos ou sentimentos, qualquer obstáculo à nossa verdadeira felicidade.

São espíritos extremamente alegres e festivos, gostam de dançar, cantar e se enfeitar com muitas cores, inspirando-nos com sua leveza e felicidade.

Despertam a vontade de viver o hoje, de sermos felizes no presente de nossas vidas, pois desconhecemos o amanhã. Também nos ajudam a praticar o desprendimento e desapego a tudo que possa atrapalhar a nossa evolução.

São espíritos que estão entre o primeiro e o segundo nível positivo de evolução. Entretanto, por serem totalmente livres, no Terreiro podem se apresentar junto às Entidades de Esquerda como de Direita. Trabalham em prol da liberdade de crença e de escolhas.

Fazem-nos refletir sobre as nossas próprias escolhas, posicionamentos na vida e as possíveis amarras pessoais, amorosas ou profissionais em que nós mesmos muitas vezes nos colocamos. Fortalecem-nos para que possamos nos desprender de tudo àquilo que nos aprisiona e nos torna infelizes, para que possamos traçar novos rumos e adquirir novas vivências. Trazem a mensagem de amor, prazer e satisfação com a vida. Trabalham para a prosperidade e abundância material e espiritual.

Em nosso Templo a Linha Cigana se apresenta sob o comando de Maria de Holanda. No momento, ainda não há uma gira específica de trabalho, se apresentando normalmente junto à Esquerda.

PONTO DE CHAMADA PARA MARIA DE HOLANDA:

CAMINHANDO PELA MADRUGADA

MUITO LONGE EU AVISTEI UMA MOÇA NA CALÇADA

LINDA MORENA CIGANA

ME DIGA QUEM VOCÊ É

“EU SOU MARIA DE HOLANDA,

SOU POMBA GIRA DE FÉ”.

EU VOU ABRIR SEUS CAMINHOS,

ACREDITE SE QUISER.

“EU VOU MUDAR SUA VIDA,

SOU POMBA GIRA DE FÉ” (BIS).